Por favor vire o ecrâ na vertical para visualizar o website

INICIAR SESSÃO

REGISTAR

REPOSITÓRIO

METEOROLOGIA

Quinta-feira

Data: 2020-07-30

Max: 31ºC

Min: 17ºC

Sexta-feira

Data: 2020-07-31

Max: 27ºC

Min: 17ºC

Sábado

Data: 2020-08-01

Max: 27ºC

Min: 16ºC

ENVIE PARA O JORNAL METEOROLOGIA ÚLTIMAS + LIDAS + PARTILHADAS HISTÓRICO DE NEWSLETTERSASSINATURA DIGITALINICIAR SESSÃOREGISTAR HISTÓRIA E ESTATUTO EDITORIAL POLITICA DE PRIVACIDADE / TERMOS DE USO FICHA TÉCNICA RELATÓRIO ANUAL DE GOVERNO SOCIETÁRIO

Águeda - Borralha

Câmara fez ponto da situação da Operação de Reabilitação Urbana

2020-07-16 10:07:28

Câmara fez ponto da situação da Operação de Reabilitação Urbana

A Câmara Municipal de Águeda deu contadas obras prioritárias da Operação de Reabilitação Urbana (ORU), que estão em execução ou já adjudicadas, para se iniciarem em breve.

A discussão do assunto foi proposta pela bancada do PSD na Assembleia Municipal, tendo o executivo dado conta que relativamente à reabilitação do Mercado Municipal, o projecto se encontra em fase de conclusão e que a empreitada obrigará a um investimento superior a 1,8 milhões de euros.
Por iniciar, em breve, estão as obras relativas à reabilitação de espaços públicos da baixa (rua Celestino Neto e avenida 25 de Abril), onde se esperam investir mais de 524 mil euros; e a construção da ligação ciclável da Rotunda da Fechadura ao Covão, atravessando a avenida do Emigrante (Ninho de Águia e Alagoa), num investimento de aproximadamente 120 mil euros.
Entretanto, iniciaram-se na semana passada, incluídas na ORU da cidade, as obras de reabilitação do espaço público envolvente à habitação social do centro (rua da Fundação Dionísio Pinheiro e Carlos Rodrigues), num investimento superior a 254 mil euros.
A decorrer, estão as obras de reabilitação do espaço público envolvente à Casa do Adro (mais de 422 mil euros); reabilitação dos edifícios do Conservatório de Música, casa de ensaios do Cancioneiro e Orquestra Típica (cerca de 740 mil euros); e reabilitação do Parque Municipal de Alta Vila (mais de 1,2 milhões de euros).
O presidente da Câmara, Jorge Almeida, admitiu que obras como o Parque Urbano da Cidade e o Museu da Indústria, que foram projectadas nos mandatos de Gil Nadais, podem esperar.